quarta-feira, janeiro 13, 2010

leituras congeladas

via aberta

caminhos

CRÓNICAS DE UM BIBLIOTECÁRIO-AMBULANTE

ALVITO DA BEIRA - SOBRAINHO DOS GAIOS


Perfeito vazio!?

A ideia de um perfeito vazio torna-se mais evidente, nas andanças da Bibliomóvel quando o “General Inverno” abate-se com todo o seu poder bélico sobre as terras e gentes deste concelho.

Ontem durante as paragens o silêncio ensurdecedor das aldeias, aqui e ali cortado pelo ladrar de um cão, o miar de um gato, o cacarejar vindo de um galinheiro próximo fora os meus fiéis companheiros de andanças.

Aguardei, esperei, arrumei, desarrumei, decorei o interior da Bibliomóvel até chegar a hora de partir. Dei à chave e quando a Bibliomóvel rolava já dentro da aldeia, numa janela de 1º andar uma braços acenavam, tentando chamar a atenção. Conseguiu!

- “Olá Boas Tardes!

- Boas Tardes! Então por onde tem andado já vai mais de um mês que não o víamos!

- É verdade, peço desculpa a Bibliomóvel avariou e esteve parada este tempo todo.

- Já tínhamos pensado que não vinha cá mais! Tudo bem consigo e com o seu bebé!?

- Sim está tudo bem, está enorme fez nove meses a semana passada.

- O tempo passa num instante! Olhe que ainda tenho cá dois livros da última vez, mas ainda não acabei de os ler.

-Não há problema entrega-mos daqui a quinze dias

- Aonde é que a carrinha para agora!?

- Como o café fechou, agora paro na rotunda em frente a igreja.

- É uma pena o café ter fechado, era um bom ponto de encontro!

- Sim é pena!

- Então daqui a quinze dias vou ter consigo a rotunda!

- OK! Até daqui a quinze dias!

O perfeito vazio!

o papalagui