quinta-feira, maio 05, 2016

as 99 doces juventudes acumuladas


crónicas de um bibliotecário-ambulante
as 99 doces juventudes acumuladas
As andanças da Bibliomóvel são feitas de Pessoas, com Pessoas e são as Pessoas que dão sentido a tudo o que fazemos na estrada a levar e disponibilizar Biblioteca (e sempre algo mais…) a Todos, com Todos e para Todos.
Conheci, conheço e tenho o privilégio de privar com Pessoas fabulosas que ensinam e partilham as suas vidas, os seus sentires, os seus saberes de uma forma graciosa e prazenteira.
Convivo e contacto com Pessoas que possuem uma espécie de dom de conectar outras Pessoas, ao primeiro olhar; ao primeiro encontro cara-a-cara; na primeira palavra; na primeira gargalhada.
Este ano no dia da Natividade serão 100 doces juventudes acumuladas e celebradas!
100 anos!? Quem a conhece sabe que isso é uma impossibilidade material. Ninguém tem 99 anos com aquela graciosidade; aquela doçura no olhar; na voz; no temperamento; na força de viver.
1000 vezes fotografada e 1000 conversas entabuladas com curiosos, vizinhos e familiares e eu sou apenas um de quinze em dias,espero que ela desça a rua e venha até mim ou até todos aqueles que partilham aquele espaço de encontro da sua aldeia e fale. Fale ou simplesmente esteja ali, creio que apenas a sua presença é mais do que suficiente para transmitir a sua candura e a sua brandura.
Fonte inesgotável de histórias de outros tempos em que a bravura e a dureza das jornas, moldavam os seres. Torrente incessante de episódios de vida, com vida e que dão vida e exemplo de como saber estar e saber VIVER!
A D. Maria de Jesus nasceu no mesmo dia daquele que denominam o Menino e com 99 anos mantêm essa meninice, que espero seja por muitos mais e que eu esteja cá para assistir e desfrutar da sua presença, do seu gargalhar, do seu olhar. De Si!
Bem Haja pelo seu exemplo de como Viver pode ser divertido.