quarta-feira, junho 04, 2014

"catilina"

taxista encartado 

de uma qualquer janela

"eu sou o solitário e nunca minto
rasguei todas a vaidade tira a tira
e caminho sem medo e sem mentira
a luz crepuscular do meu instinto"(...)

crónicas de um bibliotecário-ambulante
corgas - malhadal